Popular Posts

Blogroll

Usuários online

About

Minha lista de blogs

Uma doce Ironia "Doce"

Aqui você encontra frases e palavras que descrevem meu momento ... que me traduzem!


contato: manuella.a.sousa@gmail.com

“As palavras não nascem amarradas, elas saltam, se beijam, se dissolvem, no céu livre, por vezes um desenho, são puras, largas, autênticas, indevassáveis”.

Drummond

visualizações

Tecnologia do Blogger.

Siga por e-mail!

About Me

Minha foto
Manuela Alves
Adoro gente sincera e inteligente, letras de música, libélulas e cachorrinhos. Amo minha mãe, meu amor “Kim”, minha família e amigos. Adoro a noite, o céu e o vento, o frio, escrever, ler, assistir filmes com pipocas, chocolate, beijo na boca, edredom, risadas fora de hora, passear de mãos dadas, escutar historias dos mais velhos, muito queijo, lilás, fadas, cheiro de chuva, sorvete, dormir, conversar com minhas amigas até tarde da noite comendo brigadeiro de panela, carnaval, aniversário, adoro rock, violão e voz, MPB, adoro Zeca Baleiro, Ana Carolina, Clarice Lispector, Mario Quintana, telefonemas inesperados, e mais um tanto de coisas... Não necessariamente nessa mesma ordem... Não tolero a falsidade, e prefiro a sinceridade. Sou curiosa e generosa. Aposto nas pessoas e acredito em seu potencial, gosto de cantar alto mesmo que totalmente desafinada, carinho, fazer planos, aprender coisas novas, entre outras muitas coisas, VIVER. A única coisa que exijo e que não me ROTULE me CONHEÇA.
Visualizar meu perfil completo

Followers

Search This Blog

Carregando...
segunda-feira, 25 de abril de 2011
Uma desculpa pra mostrar minha coelhinha + linda do mundo! 
Analice a sobrinha gatona!



Feliz Páscoa!
quinta-feira, 7 de abril de 2011

Pode invadir ou chegar com delicadeza, 
mas não tão devagar que me faça dormir.
Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar.
Acordo pela manhã com ótimo humor, mas...
permita que eu escove os dentes primeiro.
Sou “charmosamente” desastrada e distraída,
Toque muito em mim, principalmente nos cabelos 
e minta sobre minha nocauteante beleza.
Tenho vida própria, “mas não” me faça sentir saudades,
conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas 
e nem seja preconceituoso.
Viaje antes de me conhecer, se apaixone antes de me conhecer,
sofra antes de mim para reconhecer-me um porto,
um albergue da juventude. 
Eu saio em conta, você não gastará muito comigo.
Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, 
elas serão raras e sempre por uma boa causa.
Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar
e...,
não me obedeça sempre, pois eu também
(adoro) gosto de ser contrariada. 
( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?).
Seja mais forte que eu e menos altruísta!
Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça,
gosto de braços
, gosto de pernas, de olhos pequenos e um belo sorriso.
Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto:
boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado,
você tem que se esfolar as vezes, mesmo na sua idade.
Leia, escolha seus próprios livros, releia-os.
Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos.
Não deixe que nosso romance caia na mesmice,  
Eu preciso e gosto de ta sempre em movimento.
Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, 
não de boate que isto é coisa de gente triste.
Não seja escravo da televisão, nem xiita contra.
Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. 
Escolha um papel para você que ainda não
tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.
Me enlouqueça uma vez por semana
(se for possível todo santo dia), mas me faça uma louca boa, 
uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: 
loba, boba, rouca, boca ...

Goste de rock e de sexo. goste de um esporte não muito banal.
Não invente de querer muitos filhos ainda estou analizando se quero ter pelo menos um (1), me leve a missa,
me apresente a sua família...
Deixe eu dirigir o seu carro, que você adora.
Quero ver você nervoso, inquieto, NÃO – definitivamente não (rsrsrs) olhe para outras mulheres,
tenha amigos e digam muitas bobagens juntos (finjo não gostar mais adoro ver você sorrir com eles).
Não me conte seus segredos ... me faça massagem nas costas.
Não fume, beba, me faça rir muito, chore, eleja algumas contravenções.
Me rapte!
Se nada disso funcionar... Experimente me amar!!!

Manuela Alves! (rsrs)
Martha Medeiros. 

terça-feira, 5 de abril de 2011

“Eu preciso aprender a ser menos. Menos dramática. Menos intensa. Menos exagerada.
(...)
Menos orgulhosa, menos teimosa, menos passional.
Alguém já desejou isso na vida ser menos?
Pois é. Estranho.
Mas eu preciso.”


Fernanda Mello